PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 303 visitantes e Nenhum membro online

Escola de Fé e Política Waldemar Rossi

Fé e Política no Território - trabalho em grupos

Em 16/05/2016 a Escola de Fé e Política Waldemar Rossi discutiu sobre a ação no território.

A mística inicial foi a partir do Livro do Êxodo:

 

 

Êxodo 35 4-19

  Falou Moisés a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo:

  Esta é a palavra que o Senhor ordenou: Tomai do que tendes, uma oferta para o Senhor; cada um, cujo coração é voluntariamente disposto, e trará por oferta alçada ao Senhor, ouro, prata e cobre. Como também azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras e peles de carneiros, tintas de vermelho, e peles de texugos, madeira de acácia. E azeite para a luminária, e especiarias para o azeite da unção, e para o incenso aromático. E pedras de ônix, e pedras de engaste, para o éfode e para o peitoral.

  Todos que forem habilidosos entre vós façam tudo o que o Senhor tem mandado:
O tabernáculo, a sua tenda e a sua coberta, os seus colchetes e as suas tábuas, as suas barras, as suas colunas, e as suas bases; a arca e os seus varais, o propiciatório e o véu de cobertura, a mesa e os seus varais, e todos os seus pertences; e os pães da proposição,
e o candelabro da luminária, e os seus utensílios, e as suas lâmpadas, e o azeite para a luminária, e o altar do incenso e os seus varais, e o azeite da unção, e o incenso aromático, e a cortina da porta para a entrada do tabernáculo, o altar do holocausto, e o crivo de cobre, os seus varais, e todos os seus pertences, a pia e a sua base, as cortinas do pátio, as suas colunas e as suas bases, e o reposteiro da porta do pátio, as estacas do tabernáculo, e as estacas do pátio, e as suas cordas, as vestes do ministério para ministrar no santuário, as vestes santas de
Araão, o sacerdote, e as vestes de seus filhos, para administrarem o sacerdócio.

Vitor Hugo Scotton refletiu sobre a construção do trabalho pelo grupo, como uma proposta que envolve planejamento, realização e comprometimento. O tema visa o bem comum e portanto é uma forma de exercer a missão de povo sacerdotal.

 

 

Essa ação é motivada para a realização dos Trabalhos de Conclusão de curso na subprefeitura de moradia dos participantes do curso. O grupo escolhe a temática e desenvolve o trabalho dentro do Método Ver Julgar e Agir.

 

Na sequência Márcia Castro que é orientadora dos trabalhos apresentou as etapas e motivou a escolha dos temas pelos participantes.

 

Os temas serão confirmados ainda pelos grupos, mas elegeram:

Saúde,

Educação,

Habitação e

Mobilidade 

 

Lembramos das palavras de D. Edmar Perón que fez em uma reunião de avaliação da Escola uma análise positiva. Disse-nos que percebia que os participantes da Escola, ingressavam em atividades práticas, assumiam compromissos com a vida do povo e uma cidade mais justa.

 

Ver - Julgar - Agir

 

As orientações para o desenvolvimento do trabalho encontram-se em outra postagem neste site:

Orientações para o Trabalho de Conclusão de Curso 2016