PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 135 visitantes e Nenhum membro online

Escola de Fé e Política Waldemar Rossi

Pastoral Urbana

Em 06/06/2016 a Escola de Fé e Política Waldemar Rossi refletiu sobre o tema Pastoral Urbana. Um termo que vem crescendo nas comunidades e pastorais sociais. Esse tema foi assessorado por Márcia Castro que é Coordenadora da Escola e Orientadora dos Trabalhos de Conclusão de Curso.

 

A mística inicial partiu dos textos do Apocalipse, a seguir:

 

Apocalipse 17, 1-7

  O CASTIGO DA BABILÔNIA

  Um dos sete Anjos das sete taças veio dizer-me:

  “Vem! Vou mostrar-te o julgamento da Grande Prostituta que esta sentada às margens de águas copiosas: os reis da terra se prostituíram com ela, e com o vinho de sua prostituição embriagaram-se os habitantes da terra.” Ele me transportou então, em espírito, ao deserto, onde vi uma mulher sentada sobre uma Besta escarlate cheia de títulos blasfemos, com sete cabeças e dez chifres. A mulher estava vestida com púrpura e escarlate, adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro cheio de abominações; são as impurezas de sua prostituição. Sobre a fronte estava escrito um nome, um mistério: “Babilônia, a Grande, a mãe das prostitutas e das abominações da terra.” Vi então que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com os sangues das testemunhas de Jesus. 

 

 

Apocalipse 21, 1-4

 

A JERUSALÉM CELESTE

 

Vi então um céu novo e uma nova terra – pois o primeiro céu e a primeira terra se foram, e o mar já não existe. Vi também descer do céu, de junto de Deus, a Cidade Santa, uma Jerusalém nova, pronta como uma esposa que se enfeitou para seu marido. Nisto ouvi uma voz forte que, do trono, dizia:

 

“Eis a tenda de Deus com os homens. Ele habitará com eles; eles serão o seu povo, e ele, Deus-com-eles, será o seu Deus. Ele enxugará toda a lágrima dos seus olhos, pois nunca haverá morte, nem luto, nem clamor, e nem dor haverá mais. Sim! As coisas antigas se foram!”

 

 Os textos foram refletidos por Vitor Hugo Scotton nos remetendo aos desafios que encontramos nas cidades e à busca de um novo céu, uma nova terra; uma nova cidade.

 

O tema da Pastoral Urbana envolve falar da cidade e da atuação pastoral na cidade, motivada pelos valores do Evangelho. 

 

O instrumento apresentado foi o Programa Cidades Sustentáveis.

Este Programa reúne uma série de ferramentas que vão contribuir para que governos e sociedade civil promovam o desenvolvimento sustentável nos municípios brasileiros.

 

Uma realização da Rede Nossa São Paulo, da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis e do Instituto Ethos. 

 

O programa oferece uma plataforma que funciona como uma agenda para a sustentabilidade, incorporando de maneira integrada as dimensões social, ambiental, econômica, política e cultural e abordando as diferentes áreas da gestão pública em 12 eixos temáticos. A cada um deles estão associados indicadores, casos exemplares e referências nacionais e internacionais de excelência. Estamos diante da oportunidade de criar um novo padrão de relação dos cidadãos com a política, os candidatos assumindo compromissos concretos e os cidadãos acompanhando os resultados desses compromissos.

 

12 eixos do Programa Cidades Sustentáveis

Os 12 eixos do Programa Cidades Sustentáveis estão inspirados nos compromissos de Aalborg (Dinamarca), um pacto político com o desenvolvimento sustentável que já foi assinado por mais de 650 municípios, principalmente europeus. Os compromissos consideram a participação da comunidade local na tomada de decisões, a economia urbana preservando os recursos naturais, a equidade social, o correto ordenamento do território, a mobilidade urbana, o clima local e mundial e a conservação da biodiversidade, entre outros aspectos relevantes.

Diante das diferenças entre as realidades brasileira e europeia, foram agregados dois novos eixos temáticos: "Educação para a Sustentabilidade e Qualidade de Vida" e "Cultura para a Sustentabilidade". Assim como, pela mesma razão, foram feitas outras mudanças em itens dos compromissos propostos.

A plataforma, estruturada como uma agenda de ações e iniciativas, propõe um futuro sustentável para as nossas comunidades. O ideal a ser atingido é a construção de cidades inclusivas, prósperas, criativas, educadoras, saudáveis e democráticas, que proporcionem uma boa qualidade de vida aos cidadãos e que permitam a participação da sociedade em todos os aspectos relativos à vida pública.

 

Indicadores

Indicadores são importantes instrumentos para o planejamento de cidades mais sustentáveis e para desenvolvimento, execução e avaliação de políticas públicas. Neste processo, é fundamental fixar metas de resultados e promover a participação da sociedade civil como corresponsável pelas decisões tomadas nas cidades.

O Programa Cidades Sustentáveis reúne mais de 300 indicadores gerais atrelados aos eixos da Plataforma, escolhidos em um processo de construção coletivo. Para os signatários da carta-compromisso, foi desenvolvido um sistema para o preenchimento do relatório dos 100 indicadores básicos.

O conjunto com 100 indicadores básicos é apenas um ponto de partida de um processo inaugurado com o lançamento do Programa Cidades Sustentáveis. Para as cidades com menos de 50 mil habitantes, é sugerido um número diferenciado de indicadores. E, para aquelas que desejarem avançar neste processo de monitoramento de políticas públicas em prol da sustentabilidade, os indicadores gerais podem ser incorporados aos básicos.

 

Baixe os indicadores do Programa Cidades Sustentáveis:

 
Boas Práticas
O Programa Cidades Sustentáveis disponibiliza casos exemplares e referências nacionais e internacionais de excelência para a melhora integrada dos indicadores das cidades. O objetivo das Boas Práticas é inspirar ações de gestores públicos, empresas e outras instituições para a construção de cidades mais justas, democráticas e sustentáveis.
 
Acesse o material da aula aqui.  
{play}radio/MARCIA-ProgramaCidadesSustentaveis.mp3{/play}