PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 342 visitantes e Nenhum membro online

J. Thomaz Filho

ENQUANTO REMOEMOS

Enquanto remoemos tantas dores,
mulheres vão pra lá, pra ver de perto!
E trazem uns palpites promissores
pro nosso coração todo deserto,
pros nossos olhos tristes, desertores...

Não vamos, desta vez, levar em conta?
Por que não lhes dar crédito? Por certo
a fala que propõem não desaponta,
é exato o que queremos!... Peito aberto!...
O que elas vêm dizer não amedronta!...

É sim! Ressurreição! Por que temores?
O Mestre é bem maior que toda a afronta!

J. Thomaz Filho

SABIA DA FRAQUEZA

Sabia da fraqueza de um por um,
mas não se rebelou contra ninguém.
Sabia da injustiça, tão comum...
Sofreu. Mas, na resposta, sempre o bem!
Foi firme. Com revide?... Não, nenhum!

Fiel a dois propósitos, de fato.
Primeiro: “Quem entende o que convém
é o Pai, então que eu seja o seu retrato”.
Segundo: “Para o mal nenhum porém”,
chamando à consciência em cada ato.

E foi levado à cruz – sem crime algum!...
À paz, ao bem, à luz só desacato?

J. Thomaz Filho

NÃO ACABOU - Dia da Mulher 2021

Você se levantou bem destemida.
Quem disse que era a sombra o seu lugar?
Você mostrou que estava demitida
já antes de deixarem-na provar
que havia competência em sua lida.

Foi muita paciência, persistência,
coragem de jamais desanimar.
Você vai comprovando eficiência
em todas as funções... A desejar?
É claro: que vigore a coerência!

Já chega de impostura e de ferida!
Porque não acabou toda a insolência...

J. Thomaz Filho

A PAZ NÃO VEM DE FORA

A paz está batendo, quer entrar...
Um sonho, me disseram, tão bonito!
Porém, sonhar assim, não vou sonhar.
Senão vou me enganar, entro em conflito
com tudo o que a esperança quer plantar.

A paz não vem de fora, assim, tranquila.
A paz não é pra um sonho assim, restrito,
pra dentro dos meus muros... Pede a vila,
as ruas da cidade, o chão proscrito
da voz dos mil irmãos na grande fila.

A paz mexe por dentro, quer sarar
a dor do vil desdém, que a aniquila.

J. Thomaz Filho

PERTO E PERTO

Meu perto é diferente do seu perto.
Aqui é cada vez um endereço.
Aí é luz e paz, não há deserto.
Aqui a gente paga tanto preço!
Aí é o coração de fato aberto.

E Deus cuidou de mim por mais um ano.
Você pode dizer-lhe que agradeço?
É só pra não deixar nenhum engano,
assim você reforça o meu apreço,
tal qual sempre fazíamos, sem dano!

Aí não há contagem, nem incerto.
Aqui tem ano novo, empenho, plano...

J. Thomaz Filho

Natal 2020 09/09 - PRESENTE NA HISTÓRIA

Ali na manjedoura, plenamente,
está o nosso Deus, que é salvação.
Conhece a escolha boa da semente!
Deixemos nossa mão ser sua mão
e o Reino há de florir pra toda a gente!

Não é de exclusivismo, de uma elite:
é luz, vigor, justiça, bem, perdão!
Pra todos! Todos mesmo!... Seu convite,
por isso é de exigência: mundo irmão!...
Pondere, é muito mais que só um palpite!

Natal! O nosso Deus se faz presente
na história: quer que a paz em nós habite!

J. Thomaz Filho

Natal 2020 8/9 - VEM PRA MEXER

Estamos sempre às voltas... O poder,
matreiro, sempre faz um rebuliço...
Quer mesmo ser o dono, se manter.
Esquece o principal, o ser serviço.
Não olha a manjedoura, não quer ver.

Discursos e projetos... Que intenção?
Natal é Deus tomando o compromisso
conosco, com a vida, com o chão...
Fez tudo interligado e sabe disso!
Não dá para aprendermos, não dá, não?

Pondere que o Natal vem pra mexer!
Tiremos essa tampa da ambição!

J. Thomaz Filho

Natal 2020 7/9 - PONDERE A CENA

O olhar de sua mãe, lá em Caná,
lembrou-lhe a manjedoura: precisão!...
A festa corre bem? Como é que está?
Se der pra prevenir a situação,
por que ir ao vexame? Não, não dá!

Manter o olhar atento vale a pena!
Se a mãe tem tal recado, tal lição,
pois Ele compreendeu: “Pondere a cena!...”
E vai levar pra vida essa questão:
pras dores, para as faltas ter antena!

O olhar do Pai é assim!... Quem negará?
Socorro que alivia! Não condena!

J. Thomaz Filho

Natal 2020 6/9 - ELE PREFERE

À luz da manjedoura, pois, pondere:
nascer lá no desdém a quem serviu?
Foi luz para os feridos!... A quem fere
foi pedra de tropeço, sem ardil!...
Quem quer compreender, vai e confere.

O sábado era o dia preferido:
amor a Deus e ao próximo!... Cumpriu
a lei inteira, enternecido,
cuidando do que é tido como vil:
do triste, do esquecido, do caído...

À luz da manjedoura Ele prefere
aquele que precisa ser reerguido!

J. Thomaz Filho

Natal 2020 5/9 - DE UM JEITO DIFERENTE

É claro, esse menino vai crescer,
e vai ficar patente, no percurso,
por que chegou assim pra conhecer
a vida que nós temos, com seu curso.
Vai ser a Salvação! Ah! Sim! Vai ser!

De um jeito diferente dessa espera
que costumamos ter: algo de urso,
com garras de agressão e voz severa
costuma fazer parte do concurso
em que nos inscrevemos. Vai, pondera!

Não somos de julgar, desmerecer?...
Pois Ele é de abraçar! Traz primavera!

J. Thomaz Filho

J. Thomaz Filho

J. Thomaz Filho
J. Thomaz Filho é escritor, poeta, compositor e também letrista, parceiro de Frei Fabreti em dezenas de músicas litúrgicas, entre elas "Imaculada", "O Amor de Deus", "Grande é o Senhor", "Cantando a Beleza da Vida", "Venham Comigo" e "Vejam". Atuou por mais de dez anos no Colégio Santa Catarina (Petrópolis/RJ) lecionando ética. Trabalha junto a grupos de reflexão bíblica e formação cristã. Foi agraciado com o prêmio "Poesia e Liberdade" pelo Centro Alceu Amoroso Lima (2010). Para falar com J. Thomaz Filho, utilize nosso formulário de contato.