PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 201 visitantes e Nenhum membro online

J. Thomaz Filho

APÓS A QUARENTENA

Após as restrições da quarentena,
que os braços não se cruzem, de felizes!
Se a nossa gratidão fizer novena,
que seja pra firmar novas raízes,
com lida consistente, densa, plena.

Sem isto, foi inútil a lição...
O vírus nos quis pôr como aprendizes
de um novo conviver, de pés no chão,
bem justo, solidário em meio às crises,
sem essa Economia da Opressão!

Se os tais do capital querem a cena,
a paz nos pede humano mutirão!

J. Thomaz Filho

DENSA LIDA

Os que sobrevivermos ao cuidado
teremos densa lida pela frente:
mexermos no perfil globalizado
do nosso social tão inclemente,
de modo a remoldá-lo humanizado!

Que pese a nossa força coletiva!
A mão do capital já se ressente
e grita pra nos ter na comitiva...
Um novo ordenamento é mais que urgente,
com foco, com voz firme e decisiva!

Que a vida seja o centro, que o mercado
não sugue, apenas sirva a gente viva!

J. Thomaz Filho

QUARENTENA GERAL

Adilza, veja só quanta ironia:
não dá para abraçá-la, por enquanto...
O abraço!... Bela prova de harmonia!...
Agora, proibido em todo canto:
um vírus decretou essa agonia.

E pôs em quarentena todo o mundo.
Há lares visitados pelo pranto,
há sérias restrições... Cada segundo
nos pede mais cuidado do que espanto,
exige-nos olhar bem mais profundo.

Ah!... Sermos solidários é a ousadia!
Um grito que nos vem de lá do fundo!

J. Thomaz Filho

O MUNDO EM QUARENTENA

As vozes que alertavam tano e tanto,
e os fatos que clamavam, numerosos...
O lixo em rios e mar, calor de espanto,
o ar mudado em gases venenosos,
geleiras desnudando-se, sem manto...

E agora, um ser minúsculo, atrevido,
visando das crianças aos idosos,
mais ágil que o descaso empedernido,
nem liga pra chacota dos garbosos,
e diz que vem por tempo indefinido...

O mundo em quarentena, cisma, pranto...
Cuidemos uns dos outros!... É o sentido!

J. Thomaz Filho

O MUNDO EM GREVE

Um vírus põe o mundo inteiro em greve.
E tudo, sem piquete, vai parando...
A deusa Economia a que se atreve?
Sutil, nessa trincheira do "até quando?",
prepara um novo bote para breve?

A caixa de alfinetes tendo à mão,
espeta o mapa-múndi, maquinando
por onde irá sugar, e sem perdão,
as somas que perdeu seu cego bando,
que a todos faz reféns da espoliação?

A vida, no silêncio, sério escreve...
Quem é que aprende a ler essa lição?

J. Thomaz Filho

Um alô pra São José

Adilza, dê um alô pra São José.
Eu sei, vocês não usam calendário,
mas eu, aqui no chão, prossigo a pé,
medindo as estações com dia, horário
e clima, que requerem luz e fé.

E diga-lhe: lembrá-lo me faz bem.
Porque não tiro os pés do itinerário,
olhando sua Maria e seu neném,
que cresce e é nosso Mestre necessário,
que vem, e se faz Pão e enxerga além!

E espere aí por mim, pois sei que é,
também o tempo, bênção que nos vem!

J. Thomaz Filho

NO GIRO SEM ATRASO

Ó Terra, novamente me anuncias
que segues no teu giro, sem atraso.
Entendo que também me denuncias,
com teu olhar de mãe, pois o meu vaso
não deu as flores todas... Merecias!

O bom é que se quebra mais um ovo
e rompe lá de dentro mais um prazo.
Me cabe perguntar o que removo,
me cabe confirmar com que me aprazo,
me cabe decidir como eu me movo.

Trezentos e sessenta e tantos dias
pra eu firmar a paz de um Ano Novo!

J. Thomaz Filho

LIVRA-NOS DE TODO O MAL – Natal 2019 - 9/9

Sim, livra-nos, ó Pai, de todo o mal
– assim teu Filho ensina a bem dizer!
Jamais sejamos fonte, nem canal,
do que corrói a paz e o conviver,
do que faz da injustiça um lamaçal.

E livra-nos da vil indiferença,
do surdo preconceito a corroer,
dos laços da vingança e da descrença,
do cego comodismo a nos deter,
do medo frente à dor e à nuvem densa.

Que a força do Menino do Natal
vigore em nossas fibras, nos convença!

J. Thomaz Filho

NÃO SEJA A TENTAÇÃO – Natal 2019 - 8/9

Não seja a tentação laço fatal
– assim teu Filho ensina a bem dizer –
no nosso conviver, no estrutural,
no dar, no avaliar, no pretender,
no ousar, mesmo que digam ser legal.

Não valha para nós a maioria,
tampouco a voz que grite a oferecer
sucesso, vil prestígio, mordomia.
Que venha a luz do Reino resolver
o rumo que na paz tem moradia.

Se a pobre manjedoura diz Natal,
no simples, despojado há garantia!

J. Thomaz Filho

NOBRE OUSADIA – Natal 2019 - 7/9

Perdoa as nossas dívidas tal qual
– assim teu Filho ensina a bem dizer –
os nossos devedores – é o sinal! –
também nós perdoamos, com prazer:
assim, ó Pai, pedimos teu aval!

Se os pobres nos perdoam todo dia
por toda a usurpação que os faz sofrer,
com eles aprendamos a alegria
do Reino que revela o que é crescer:
na terra cultivar só harmonia!

Perdão é a luz que brilha no Natal,
caminho a percorrer, nobre ousadia.

J. Thomaz Filho

J. Thomaz Filho

J. Thomaz Filho
J. Thomaz Filho é escritor, poeta, compositor e também letrista, parceiro de Frei Fabreti em dezenas de músicas litúrgicas, entre elas "Imaculada", "O Amor de Deus", "Grande é o Senhor", "Cantando a Beleza da Vida", "Venham Comigo" e "Vejam". Atuou por mais de dez anos no Colégio Santa Catarina (Petrópolis/RJ) lecionando ética. Trabalha junto a grupos de reflexão bíblica e formação cristã. Foi agraciado com o prêmio "Poesia e Liberdade" pelo Centro Alceu Amoroso Lima (2010). Para falar com J. Thomaz Filho, utilize nosso formulário de contato.